Foto GOOGLE

Descaso: escola da rede estadual ainda não iniciou ano letivo em Campina Grande e professor dispara “temos duas escolas: a Cidadã Integral e a ‘escola dos pobres’”

Estamos no final de março e a Escola Estadual Clementino
Procópio, que fica no bairro do São José em Campina Grande,
ainda não teve o ano letivo iniciado. É que a instituição começou a
passar por uma reforma que inicialmente deveria durar 30 dias, mas
já passa de quatro meses.
A informação foi repassada por um professor da escola, que
por medo de represálias preferiu não se identificar. Só que o caso
foi confirmado pela Associação dos Professores de Licenciatura
Plena do Estado da Paraíba (APLP) e a própria Terceira Gerência
de Ensino, que anunciou para esta segunda-feira (1) o início das
aulas, alegando aditivos na obra e prometendo um calendário
especial para os alunos não ficarem prejudicados.
Segundo o vice-presidente da APLP, professor Odenilson
Medeiros, alunos da escola estadual Professora Maria Augusta
(Sítio Lucas) também enfrentam problemas. Eles estariam tendo
que conviver com uma reforma desde setembro do ano passado,
mas que ainda não tem previsão de conclusão e isso estaria
afetando na relação ensino/aprendizagem.
O professor Odenilson Medeiros acusa o Governo do Estado
de priorizar a escola Cidadã Integral e deixar as demais até mesmo
sem material. “Temos duas escolas: a Cidadã Integral, que funciona
mais ou menos e as outras escolas que estão na situação de um
barco a deriva. Falta o lápis, tinta para o lápis, falta o livro para o
aluno. Aquela educação maravilhosa que a gente vê na propaganda
só funciona na mídia. A prática é difícil e deficitária”, revelou.
A gerente da Terceira Região, Erika Santana, respondeu as
críticas. Segundo ela não faltam materiais e o tratamento é o
mesmo para os dois tipos de escola. “Tudo o que chega para a
escola integral também chega para a escola regular. No início do
ano letivo damos um kit de boas vindas ao professor, com todo

material necessário para as aulas. A metodologia é diferente mas o
material é o mesmo para ambas”, disse.

Gleriston Gomes Autor

Administrador

Deixe uma resposta