Professores e pais discutem segurança em escola que seria alvo de “terrorismo”

Cerca de 200 pessoas, entre professores e pais de alunos, se reuniram na tarde desta quarta-feira (29) na Escola Estadual Poeta Carlos Drummond de Andrade, que fica no bairro de Bodocongó III em Campina Grande, para discutir a insegurança na escola. No local, não estão sendo realizadas aulas deste a última segunda-feira após uma suposta ameaça de atentado, que estaria marcada para hoje.

A reunião foi organizada pela Associação de Professores de Licenciatura Plena do Estado da Paraíba (APLP) e contou com a participação de um representante da Terceira Regional de Ensino, que tem sede em Campina Grande. O pedido de professores e pais é de que o Estado possa investir em segurança armada e na instalação de câmeras de monitoramento dentro da unidade. Um abaixo assinado foi feito com duas cópias. Um será encaminhado para a Secretaria de Educação e outro ao Ministério Público.

Leia também:
https://blogdopp.com.br/2019/05/29/panico-escolas-estaduais-suspendem-aulas-em-cg-diante-de-ameacas-de-atentados/

Segundo o vice-presidente da APLP, professor Odenilson Medeiros, professores já estão pedindo remoção da escola e pais estão solicitando transferências dos filhos. “Professor é uma profissão de risco no Estado da Paraíba. Qualquer pessoa hoje tem acesso a escola. Não temos um porteiro sequer. Frequentemente carros aparecem arranhados e encontramos pessoas estranhas dentro do ambiente escolar”, denunciou.

A expectativa é que as aulas na Escola Estadual Poeta Carlos Drummond de Andrade sejam retomadas na próxima segunda-feira. Nesta quinta (30) será realizado um protesto em frente a escola a partir de 8h para cobrar mais segurança.

Professores e pais se reuniram na tarde desta quarta-feira

FOTOS APLP

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta