CASO JOACIR: Presidente da CMCG diz que crime foi premeditado

Em um rápido, porém duro e contundente pronunciamento na Câmara Municipal de Campina Grande nesta quarta-feira (5), a vereadora presidente da casa, Ivonete Ludgério, se referiu ao assassinato do radialista Joacir Oliveira Filho como premeditado. Segundo ela, o empresário Roberto Vicente Correia do Monte, o Robertinho, que inclusive teve a prisão mantida em audiência de custódia e está detido preventivamente, saiu de casa com a intenção de matar.

“A violência agora é contra tudo e contra todos. Nesse final de semana tivemos a barbárie que foi o assassinato de Joacir. A violência e a premeditação de um crime. Porque você vai para um estabelecimento comercial, antigo, famoso, no centro da cidade, armado… Chega lá, abraça a pessoa que daqui a pouco você vai matar… Bebe para criar coragem e comete um assassinato, mata um pai de família”, disse a presidente da CMCG.

“De uma família conhecida na cidade, que sabia que ia ter uma repercussão muito grande. Vai com um segurança que dá toda proteção. A gente sabe que foi um crime premeditado”, completou.

O esposo da vereadora, o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), foi assaltado quando saia do velório, que aconteceu na sexta-feira passada na Associação Campinense de Imprensa.

Missa de Sétimo Dia

A missa de sétimo dia de Joacir Oliveira Filho, assassinado pelo empresário Robertinho com um tiro de pistola dentro de um restaurante no centro de Campina Grande, acontece nesta quarta-feira, às 17h30, na Catedral Diocesana de Campina Grande.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta