Empresário que matou radialista alega ameaças e é transferido para JP

Uma determinação da justiça fez com que o assassino do radialista campinense Joacir Oliveira Filho, o empresário Roberto Vicente Correia, o Robertinho, fosse transferido às 13h desta quarta-feira (5) para a Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, que fica localizada no Complexo Especial de Mangabeira, em João Pessoa, na capital da Paraíba. A informação foi confirmada pelo diretor da Penitenciária Padrão de Campina Grande, Leandro Batista.

“Ele foi levado depois do almoço aqui da Padrão. Os advogados alegaram que ele estava sofrendo ameaças e a justiça determinou a transferência para capital”, comentou o diretor.

Roberto Vicente foi transferido para a mesma penitenciária em que estão os presos da Operação Xeque-Mate, o também empresário Roberto Santiago, dono de dois shoppings em João Pessoa, e o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana.

Entenda o caso

O radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, 35 anos, foi morto com um tiro no peito dentro de um restaurante no Centro de Campina Grande, no Agreste paraibano. De acordo com a Polícia Militar, o suspeito teria bebido no local e, após pagar a conta, foi até a vítima e atirou. O crime aconteceu por volta das 22h da quinta-feira (30).

Joacir chegou a ser socorrido pelo Samu para o Hospital de Trauma, mas já estava sem vida. Nada da vítima nem do estabelecimento foi roubado. Joacir era filho do jornalista Joacir Oliveira e irmão dos também radialistas Cléber Oliveira, César Ricardo e Caju Oliveira. Antes de cometer o assassinato, o empresário abraçou e pagou a conta da vítima.

OP9

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta