Polícia investiga agulhadas no centro de Campina Grande

Um ano após os casos das agulhadas no São João de Campina Grande, duas mulheres afirmam que foram furadas na tarde da quinta-feira (4), no Centro da cidade. Os casos aconteceram na Praça da Bandeira e o outro próximo a uma agência bancária. Ambas as vítimas prestaram queixa na Central de Polícia e foram atendidas pelo Hospital de Trauma de Campina Grande.

Em depoimento, a estudante de 25 anos disse ter sido furada no braço direto e logo depois viu uma mulher correndo, mas não conseguiu identificá-la. Minutos depois, ainda no Centro, outra mulher relatou ter sentido ferida nas costas. Os relatos serão investigados pela Polícia Civil e imagens de circuito da região deverão ser solicitadas.

Durante o São João de 2018 foram contabilizados 61 casos de agulhadas, mas apenas duas denúncias formalizadas na delegacia. Foram apreendidas seringas e uma lâmina em uma rua próxima ao Parque do Povo, mas de acordo com o Instituto de Polícia Científica (IPC), o material não era sangue humano.

OP9

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta