De “malas prontas” para o PSL, vereador não descarta disputar PMCG pelo partido

De malas prontas para o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Alexandre do Sindicato, que atualmente está no PHS, disse estar preparado para “jogar em qualquer posição”, inclusive disputar a prefeitura municipal de Campina Grande pela legenda. Segundo o parlamentar, que vem se destacando a frente da CPI dos combustíveis, que investiga os altos preços dos produtos na Rainha da Borborema, o PSL é o partido do coração dele. As declarações foram dadas na manhã desta terça-feira (6) na Rádio Campina FM.

Durante a entrevista, Alexandre falou abertamente sobre o assunto e disse até como ficaria a relação com o prefeito Romero Rodrigues (PSD), de quem atualmente é aliado, no caso de uma mudança de legenda. “Se for para o PSL eu jogo em qualquer posição que quiser que eu jogue. (Seria candidato a prefeito?) Sem nenhum constrangimento, tá aqui quem tem coragem. Olha eu tenho coragem e tenho lutado para que o partido possa unir forças e ao final termos uma grande vitória em Campina Grande. (E como ficaria a relação com o prefeito Romero?) O prefeito Romero pode indicar o vice da chapa em Campina Grande ou o próprio PSL indicar o vice em uma chapa com o PSD. O prefeito Romero tem admiração do presidente Bolsonaro e o respeito dele. Tanto é que o presidente no dia 11 de outubro estará em Campina Grande entregando o Aluízio Campos “, lembrou.

O parlamentar ainda disse que caso aconteça à mudança não estará indo simplesmente por conveniência para entrar na disputa pelo executivo municipal. “Eu não posso apenas incorporar a identidade de um partido só porque eu quero ser candidato. Tem muita gente que gosta, o político camaleão. Ele muda de cor onde o ambiente lhe agrada”, disparou.  

Falta confirmar

Só que apesar de todo o carinho pela legenda e até de um convite formal do deputado federal Julian Lemos, presidente estadual do PSL,  Alexandre AINDA não “bate o martelo em relação à mudança”, afinal, falta assinar a ficha do partido.  “Eu tenho um convite do deputado Julian Lemos, deputado brilhante que tem feito um trabalho excepcional, agora é claro que tudo dependerá de um processo interno do próprio partido. Eu ainda não assinei a ficha. Me mostre outro vereador que tenha posições mais firmes do que eu que coincidem com as posições do PSL: defesa da família, questão do combate a identidade de gênero, ser muito positivo na sua fala quando tem algum assunto que seja em defesa da nossa cidade”, lembrou.

O anúncio formal da mudança só deve acontecer em março do ano que vem, durante a janela partidária.  

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta