Seráphico é reconduzido e assegura continuidade da “Operação Calvário”

O promotor de Justiça Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho foi reconduzido ao cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba pelo governador da Paraíba, João Azevedo. O ato governamental nº 2.294 com a nomeação foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (8). O atual procurador-geral vai chefiar o MPPB no biênio 2019/2021.

Francisco Seráphico foi o mais votado na eleição para lista tríplice realizada no último dia 29, quando obteve 179 votos, correspondendo a 90,4% dos votantes. A lista ainda era composto pelos promotores Antônio Hortêncio, com 125 votos, e Francisco Bergson, com 117 votos. Compareceram à votação 198 membros do MPPB.

A lista tríplice havia sido encaminhada ao governador no mesmo dia da eleição. A posse do novo mandato do procurador-geral será realizada no dia 29 deste mês.

Questionado em entrevista à rádio Jovem Pan de João Pessoa sobre a ‘trégua’ na operação, nos últimos meses, o procurador disse que as investigações prosseguem com absoluta independência.

“Estão sendo coletadas provas e denúncias estão sendo oferecidas. As investigações prosseguem de forma independente, a força-tarefa tem independência para o prosseguimento das investigações”, sustentou.

A última fase da Operação Calvário aconteceu no fim do mês de abril, quando a força-tarefa prendeu a auxiliar do ex-procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro.

Seráphico negou que o Ministério Público tenha adotado uma espécie de estratégia na operação.

“Não existe estratégia, existe um processo normal de investigação, elas [investigações] não são tao rápidas, requer quebras de sigilo, coleta de provas, as investigações prosseguem enérgica, buscamos agilizar o mais rápido possível, é o nosso principal objetivo”, garantiu.

MPPB COM MAIS PB

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta