Servidor da educação e empresários são alvos da terceira fase da “Famintos”

A terceira fase da Operação Famintos foi desencadeada na manhã desta quinta-feira (26) em Campina Grande. A Polícia Federal está cumprindo um mandado de prisão temporária, contra um empresário, e três de busca e apreensão, inclusive na residência de um servidor da Secretaria de Educação. Ao todo, são três alvos, dois empresários e um servidor.

A Operação foi desencadeada em julho deste ano para apurar fraudes em licitações e serviços não prestados referentes a merenda em Campina Grande. O esquema criminoso aconteceria há pelo menos seis anos e teria provocado um rombo de R$ 2,3 milhões nos cofres públicos.

Estão sendo investigados empresários, servidores e até um vereador, Renan Maracajá (PSDC), que foi preso na segunda fase e posto em liberdade na semana passada. Ele vai continuar respondendo as investigações. Durante a operação também foram exonerados dois secretários do município: Paulo Roberto Diniz, que era da Administração e Iolanda Barbosa, que era secretaria de educação e chegou até a ser presa durante as investigações.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta