PMCG aciona Polícia Federal e MPF para investigar invasão ao Aluízio Campos

A Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Planejamento, formalizou, na tarde dessa sexta-feira (25), pedidos de investigação e monitoramento ao Ministério Público Federal, Polícia Federal e Polícia Militar em relação a ações criminosas, de responsabilidade de grupos já identificados, que estariam articulando e estimulando a invasão do Conjunto Habitacional Aluízio Campos, neste final de semana.

De acordo com o secretário Diogo Flávio Lyra Batista, informações preocupantes chegaram à Prefeitura dando conta de que ações orquestradas, de caráter criminoso, estariam sendo feitas com vistas à invasão do conjunto – obra do governo federal, financiada pelo Banco do Brasil, cuja construção ficou a cargo da Prefeitura de Campina Grande.

Diogo Flávio alerta que, tão logo sejam identificados, os responsáveis pela incitação a esse crime serão intimados a prestar esclarecimentos, podendo ser processados e enquadrados em crime federal, com todos os efeitos previstos em lei.

Protesto

Um protesto contra a não entrega das moradias do Complexo Habitacional Aluízio Campos se desenhou nessa sexta-feira (25), data marcada para entrega, na entrada do local. Um grupo, formado por cerca de 20 contemplados, reclamou de uma demora na entrega, agora marcada para 11 de novembro como data definitiva. A justificativa pelas remarcações seria a assinatura dos contratos e outras questões burocráticas junto ao Banco do Brasil.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta