Hospital Pedro I fez mais de 35 mil procedimentos em 2019

A Secretaria de Saúde de Campina Grande realizou o levantamento de procedimentos realizados no Hospital Municipal Pedro I em 2019. De acordo com os dados, foram mais de 35 mil, entre exames, consultas, cirurgias eletivas e internações. A expectativa é ampliar o número de atendimentos realizados na unidade com a aquisição do novo tomógrafo e com inauguração do Centro Municipal de Hemodiálise, que está sendo construído no hospital.

Segundo o levantamento, a maior parte de procedimentos realizados no ano passado é de exames de imagem. Foram mais de 23 mil exames de raio-x, mamografia, ultrassonografias, endoscopia, eletrocardiograma e ecocardiograma.  Somente com o novo tomógrafo, que foi entregue pelo prefeito Romero Rodrigues neste mês de janeiro, será possível realizar cerca de 600 exames por mês. O aparelho, que foi comprado com recursos próprios da Prefeitura, custou cerca de R$ 1 milhão.

Consultas – Outro número relevante de atendimentos foi o de consultas especializadas. Os dados do levantamento apontam que em 2019, foram realizadas 9.747 consultas médicas no hospital em diversas especialidades, como ginegologia, seguido de anestesia, cardiologia, cirurgião geral, otorrino, mastologista, angiologista, urologista e cirurgião pediátrico.

Além das consultas realizadas no Pedro I, os médicos especialistas do hospital também realizam atendimentos de telemedicina, discutindo com os clínicos que atuam nas Unidades Básicas de Saúde da cidade os projetos terapêuticos dos pacientes da Atenção Primária. Este serviço foi implantado pela Secretaria Municipal de Saúde em 2018.

Cirurgias – O Hospital Municipal Pedro I também é referência na realização de cirurgias eletivas, que são aquelas que não têm caráter de urgência e emergência. Desde 2013, quando foi adquirido pela Prefeitura, o hospital já realizou mais de 11 mil cirurgias eletivas. No ano passado, foram 1.430 procedimentos cirúrgicos eletivos feitos na unidade nas especialidades de ginecologia, ouvido, nariz e garganta, vascular, cirurgia geral, cardiologia, neurologia e mastologia.

Investimentos – Orçado em R$700 mil, o Centro Municipal de Hemodiálise que está em construção na área do complexo do Hospital Pedro I vai ampliar em 50% a capacidade de atendimento para pacientes de Campina Grande e de outros 130 municípios paraibanos. A obra está sendo realizada com recursos próprios da Prefeitura e deverá ser entregue ainda no primeiro semestre deste ano.

Também estão previstas para ter início este ano as obras de melhorias da estrutura do hospital, que deverá ganhar novo piso, pintura e melhoria na parte elétrica. A UTI também será revitalizada e deve receber piso em manta vinílica, material usado nas melhores unidades do país. O investimento total será em torno de R$ 300 mil, fruto de convênio com o Ministério da Saúde.

ASCOM PMCG

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta