Cesta básica tem aumento de mais de R$20 em CG, aponta pesquisa

O valor médio da cesta básica em Campina Grande está custando R$ 571,76, de acordo com pesquisa feita pelo Procon.  O levantamento foi realizado entre os dias cinco e 11, em 60 supermercados da cidade. Em comparação ao mês passado constatou-se um aumento de R$ 20,87, o que corresponde a 3,8%.

Para quem ganha um salário mínimo mensal (R$ 1.045,00) a compra da cesta básica comprometeu aproximadamente 54,7% do seu orçamento, restando 45,3% ou o equivalente ao valor de R$ 472,43 para pagamento de outras despesas (água, energia elétrica, internet e transporte, entre outras).

Entre os produtos que apresentaram uma maior variação de preços estão o pimentão verde, cujo quilo pode ser comprado a preços que vão de R$ 0,89 até R$ 6,19 (variação de 595,51%); o chuchu que também apresentou uma variação alta nos preços (424,46%); o pacote com quatro unidades do papel higiênico (316,55%) e a água sanitária (194,29%). Das carnes, o preço do quilo do frango também se destacou, podendo ser encontrado a valores que vão de R$ 7,10 até R$ 13,25.

Rivaldo Rodrigues, coordenador executivo do Procon de Campina Grande, chama a atenção da população para que redobre a atenção na hora das compras. Pesquisar e olhar a data de validade dos produtos também é imprescindível.

“Devido ao aumento de casos de covid-19 (coronavírus) no Brasil e no Mundo, observa-se uma corrida aos supermercados para estoque de comida. Além da possibilidade de se comprar em demasia produtos com prazo de validade próximo, os consumidores contrariam as recomendações dos órgãos sanitários de se evitar aglomerações neste período. Pedimos que a população haja com cautela, que pesquise e compre o necessário e, se possível, leve consigo essa pesquisa que fizemos para março, para comparar os preços e verificar possíveis abusos. Caso verifique a venda de produtos por preços exorbitantes deve-se, imediatamente, acionar o Procon para tomarmos as medidas necessárias. Nos telefones 151 e 98185-8168 ou pelo aplicativo Proconcg Móvel”, orientou Rivaldo Rodrigues.

A pesquisa completa está disponível no link https://procon.campinagrande.pb.gov.br/.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta