Covid-19: Veja o que muda no Trauma e na FAP com nova rotina de visitas

Hospitais localizados na Paraíba anunciaram, nessa terça (17), medidas restritivas para evitar possíveis infecções pelo novo coronavírus. Em João Pessoa, o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) suspendeu todos os serviços do ambulatório hospitalar. Em Campina Grande, o Hospital da FAP proibiu visitas para pacientes internados em alas de oncologia e em algumas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Já o Hospital de Emergência e Trauma da cidade também suspendeu consultas ambulatoriais e visitas em todos os setores.

A determinação do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) faz parte do plano de contingência elaborado pela gestão da unidade hospitalar para o enfrentamento do coronavírus. Os familiares devem acompanhar o quadro clínico das pessoas internadas em boletins diários, que serão publicados às 14h30.

Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) do HUWL, as visitas poderão ser realizadas apenas nas terças-feiras, quintas-feiras e aos domingos, das 16h às 17h. Apenas um visitante terá acesso ao paciente. A troca dos acompanhantes deve acontecer a cada 24 horas. O estado de saúde deles pode ser obtido por meio do telefone (83) 3216-7042.

O plano de contingência prevê ainda o adiamento das férias dos profissionais de todos os setores assistenciais, que estavam programadas para os meses de abril e maio de 2020.

Já o Hospital da FAP, em nota, informou que o serviço ambulatorial da unidade só vai atender pacientes que estão em tratamento de quimioterapia e que passam pela primeira consulta. As consultas de retorno de pacientes oncológicos serão agendadas normalmente, mas as visitas à pacientes internados nas alas “C”, “E”, oncológicas e maternidade estão proibidas.

Na UTI Neonatal da FAP só estão permitidas visitas dos pais de recém nascidos. Já na UTI Adulto só é permitida a entrada de uma pessoa por paciente e é proibida a troca de visitantes durante visitas. A troca de acompanhantes também permanece acontecendo normalmente, mas a diretoria da unidade hospitalar reforça que acompanhantes que apresentem sintomas evitem ir até o local. O estágio com estudantes ou ações filantrópicas também estão temporariamente suspensos.

No Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande estão suspensas as visitas de familiares e de projetos sociais e religiosos em todos os setores de internação da unidade. Será feita a liberação de apenas um visitante para pacientes internados em UTI.

Também foram suspensas consultas ambulatoriais, exceto as que sejam “extremamente necessárias”. Também não será permitida a entrada de pessoas com sintomas gripais e histórico de viagens para o exterior e locais com transmissão comunitária.

COM INFORMAÇÕES DO G1 PB

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta