Antiga “Casa de Saúde” vai virar “Hospital de Clínicas”, anuncia governador

O governador João Azevêdo anunciou nesta segunda-feira (13), durante o programa ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, o aluguel da antiga Casa de Saúde Francisco Brasileiro, em Campina Grande, onde funcionará o novo Hospital de Clínicas do Estado da Paraíba e que deve atender, inicialmente, pacientes com a covid-19.

De acordo com o governador João Azevêdo, o novo Hospital de Clínicas do Estado da Paraíba irá oferecer 10 leitos de UTI e 110 leitos de enfermaria. “Assinamos o contrato hoje e estamos autorizando a licitação para a recuperação daquela grande estrutura. Eu espero que brevemente, após passarmos por esse momento, possamos transformar essa unidade de Saúde em uma maternidade para a região de Campina Grande, que é carente desse atendimento”, pontuou.

Ainda durante o programa, o chefe do executivo estadual também informou que determinou à Secretaria de Estado da Saúde (SES), a ampliação de novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e de enfermaria no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, no município de Patos, no Sertão da Paraíba, para atendimento dos casos de coronavírus na região. No local, serão instalados novos 20 leitos de UTI e 20 leitos de enfermaria. “Esses espaços serão dotados de monitores, bombas de infusão e respiradores, ou seja, o Estado está tomando todas as providências no que lhe cabe para prestar um bom serviço à população”, falou.

João Pessoa

O governador ainda destacou que os reparos no antigo Hospital Santa Paula, em João Pessoa, locado pelo Governo do Estado para atender casos de Covid-19, deverão ser concluídos em 30 dias. A unidade hospitalar terá a capacidade de oferecer 130 leitos de enfermaria e 20 leitos de UTI.

Novo prédio do Lacen

Durante o programa ‘Fala, governador’, João Azevêdo também anunciou que o Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB) passará a funcionar na Avenida Camilo de Holanda, em João Pessoa, assegurando um local adequado para o trabalho dos servidores.

“Esta semana, vamos fazer pequenos trabalhos de adaptação para que o Lacen tenha uma sede que ofereça dignidade para os funcionários que conseguiram em um tempo extraordinário zerar a fila das análises das amostras viáveis para o coronavírus, ou seja, a partir de agora, teremos uma demanda atualizada, permitindo que a cada dia sejam feitos os testes das coletas do dia anterior. Além da capacidade de analisar 120 exames por dia no Lacen, a parceria com a UFPB nos dará uma capacidade de fazer 240 exames diariamente para que a gente possa detectar possíveis casos e oferecer o suporte que a população espera”, finalizou.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta