Estado libera R$2 milhões para nova edição de projeto de acolhimento de idosos

Os recursos destinados pelo Governo do Estado da Paraíba para Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), com o objetivo de minimizar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, já estão sendo utilizados por 19 destas unidades, garantindo a continuidade dos seus serviços de acolhimento. Ao todo, foram liberados R$ 2 milhões por meio da realização da VI edição do Projeto Acolher.

O Projeto Acolher, executado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), este ano acontece em duas etapas, cada uma com a liberação de R$ 1 milhão. O objetivo é garantir a continuidade do serviço de acolhimento realizados pelas ILPIs no período de pandemia. Atualmente são 50 ILPIs no Estado, que juntas acolhem cerca de 1.450 idosos.

“Para o recebimento dos recursos da primeira etapa do projeto foram analisados a documentação cadastral das instituições, uma vez que para fazer jus ao recebimento dos recursos, é necessário obedecer a critérios e algumas condicionantes previstas em Lei. Inicialmente 27 delas se encontraram aptas, dessas, 19 já tiveram o recurso repassado”, informou a gerente Operacional de Proteção Especial de Alta Complexidade, Wênia Martins Lisboa.

O valor destinado é calculado de acordo com o quantitativo de pessoas idosas na instituição. Segundo a assistente social responsável pelo Projeto Acolher, Adrianny Gomes, “a edição do Projeto Acolher deste ano é de grande importância no que tange o enfrentamento da atual crise, visto que as pessoas idosas possuem vulnerabilidades. As 19 instituições que já receberam o recurso estão distribuídas nos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Mari, Sousa, São José de Piranhas, Belém, Santa Luzia, São João do Rio do Peixe, Sumé, Campina Grande, Lagoa Seca, Serra Branca, Cuité e Picuí. A Sedh continua dando seguimento ao processo para que mais ILPIs sejam beneficiadas”, completa.

A presidente da Associação de Assistência ao Idoso Vó Filomena, do município de Cuité, Halina Helinskia Santos, relata que “o recurso está subsidiando as despesas com material de consumo como a aquisição de máscaras, luvas, gorros, protetor facial, álcool em gel, produtos de higiene e de limpeza, bem como o suporte alimentar. Tudo isso para garantir e reforçar os cuidados, a proteção e prevenção do contágio da Covid-19. Somos gratos pelo importante apoio do Governo do Estado às Instituições de Longa Permanência de toda Paraíba, não apenas agora, nesse momento terrível de pandemia mundial, mas em outras oportunidades”, destaca.

Outra instituição beneficiada é a Casa de Idosos Rosália Paulino, de Sumé. Segundo a presidente da associação mantenedora, Jacqueline Vieira Santos de Oliveira, “estamos tendo que redobrar os cuidados com nosso idosos. O dinheiro tem sido investido na alimentação deles com mais frutas, vitaminas e na compra dos medicamentos diários que são essenciais. Essa parceria com o Acolher tem sido fundamental para a manutenção da associação nos últimos anos. Com certeza nossos idosos estão tendo uma vida melhor. Desejamos que esse projeto nunca acabe!”, enfatiza.

O PROJETO – Nas edições anteriores o Projeto Acolher contribuiu para melhorias nas ações socioassistenciais, de saúde, nutrição, cultura, lazer e de infraestrutura das ILPIs paraibanas, proporcionando melhor qualidade de vida às pessoas idosas institucionalizadas. Nas cinco edições do Projeto Acolher, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 7 milhões, atendendo as demandas prioritárias de mais de 30 Instituições, distribuídas em 27 municípios do estado, beneficiando cerca de 1.300 pessoas idosas, que distantes do convívio familiar, residem nesses espaços.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta