Secretário se diz “perplexo” com denúncia do MPF

O secretário de educação de Campina Grande, Rodolfo Gaudêncio, se manifestou através de nota a respeito da denúncia do Ministério Público Federal, que o coloca como imprescindível para o esquema criminoso que culminou na Operação Famintos. Leia a nota na íntegra abaixo:

  • Recebo, com perplexidade e indignação, a notícia, ainda em caráter informal, de que meu nome consta na lista dos denunciados do Ministério Público Federal (MPF), no âmbito da Operação Famintos, na condição de ex-assessor jurídico da Secretaria de Educação de Campina Grande.
  • Desde o inicio da Operação Famintos, mantive a postura de total colaboração no que era pertinente ao cargo que exercia da Seduc, postura essa que, de resto, sempre foi a assumida pela pasta, para a qual fui nomeado, com muita honra e senso de responsabilidade, como Secretário, em agosto de 2019.
  • Após tomar conhecimento dos autos, apresentarei minha defesa e não tenho dúvidas de que, pela total improcedência e fragilidade da denúncia a meu respeito, serei inocentado pela Justiça, instituição pela qual tenho profundo respeito, como operador do Direito, agente público e cidadão.
  • Por uma vida inteira de integridade, respeito às leis e zelo pela ética, estou plenamente convencido de que serei inocentado pelo Poder Judiciário no devido tempo, preservando assim meus principais patrimônios: meu nome, minha família e minha história.

Rodolfo Gaudêncio Bezerra

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta