Campanha nacional de vacinação contra poliomielite termina nesta sexta-feira

A campanha nacional de vacinação da poliomielite termina nesta sexta-feira (20). Em Campina Grande, 80,20% do público-alvo de crianças menores de cinco anos de idade foi imunizado. A meta da campanha é vacinar 95%, o que corresponde a cerca de 22 mil crianças. Inicialmente a campanha seria encerrada no dia 30 de outubro, mas foi adiada até 20 de novembro.

A Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou a vacina nas Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde e Policlínicas, realizou uma dia D de vacinação e promoveu ações de imunização com as crianças de creches escolares. A vacina contra a Poliomielite (VIP) é administrada em três doses: aos dois meses, aos quatro e aos seis meses de vida, com dois reforços com 15 meses e, depois, aos quatro anos de idade. A vacina protege contra dois sorotipos da poliomielite, evitando a paralisia infantil. A eficácia é de até 95%.

Juntamente à campanha da pólio, também está sendo realizada uma campanha de multivacinação, com o objetivo de atualizar a situação vacinal de todas as crianças e adolescentes, com até 15 anos de idade na cidade, ofertando todas as vacinas do Calendário Nacional de Imunização. As vacinas contempladas protegem contra a meningite, hepatite, coqueluche, sarampo, rubéola, rotavírus, difteria, tétano, pneumonia, tuberculose e HPV para meninos de 11 até 14 anos e meninas de 9 a 14 anos.

Para os adolescentes que já tomaram a vacina da meningite, é necessário procurar os serviços novamente porque uma nova vacina está sendo ofertada, a Meningocócica ACWY, implementada neste ano no esquema vacinal, que protege contra mais subtipos da meningite.

Outra novidade é que a vacina da Febre Amarela também foi incluída no esquema vacinal, para crianças menores de 5 anos de idade, com uma dose aos nove meses e um reforço aos 4 anos de idade. Antes, ela só era oferecida para quem estava com viagens marcadas para as áreas consideradas de risco.

“Essas vacinas fazem parte do calendário e são ofertadas rotineiramente, mas neste período fazemos um mutirão para garantir que nenhuma criança perca alguma dose no tempo adequado e aquelas que perderam o prazo possam se vacinar e se proteger. Este ano os pais procuraram menos as unidades com receio por causa da pandemia da Covid-19, mas estamos seguindo todos os protocolos e os profissionais estão capacitados para vacinar com segurança e esperamos alcançar a meta neste último dia”, explicou a Coordenadora Municipal de Imunização, Miralva Cruz.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta