“Essa não foi a primeira vez”, relata jornalista vítima de extorsão de flanelinha em Campina Grande

Praticamente todo condutor de veículo de Campina Grande que passa por um semáforo onde atuam os flanelinhas já se viu praticamente obrigado a dar uma moeda após o serviço, muitas vezes forçado, de limpeza do para-brisa. Em contato com o Blog, o jornalista vítima de uma tentativa de extorsão envolvendo um flanelinha nesta quarta-feira (13) em Campina Grande disse que essa não era a primeira vez que isso acontecia com ele. Por isso, resolveu denunciar. A Polícia Civil agiu rápido e o homem de 20 anos foi preso em flagrante por extorsão.

Por questão de segurança, não vamos revelar o nome do jornalista. O homem informou que estava na companhia da esposa e se dirigia para um hospital da cidade quando foi abordado pelo jovem, em um semáforo que fica ao lado do Museu Digital, no Açude Velho. O homem foi logo foi querendo limpar o para-brisa. Ele informou que o carro havia sido lavado no dia anterior e não precisava, mas o flanelinha insistiu. E quando o jornalista negou, mais uma vez o serviço, ele subiu o tom e chamou o condutor do veículo para briga.

A vítima saiu do local e procurou a polícia. Ele relatou que na delegacia a própria delegada responsável por atender a ocorrência disse já ter sido vítima de uma situação como essa. Outras pessoas que também estavam na delegacia relataram a mesma situação. Por isso, a polícia incentiva que caso você condutor se sinta ameaçado ou vítima de extorsão, denuncie!

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta