Câmara lembra 68 anos da morte de Félix Araújo e prepara homenagens ao centenário do patrono

INFORME PUBLICITÁRIO

A Câmara Municipal de Campina Grande lembrou, durante a sessão ordinária desta terça-feira, 27/07, os 68 anos da morte do patrono da Casa, o vereador Félix de Souza Araújo, e anunciou os preparativos para a celebração, no ano que vem, do centenário de seu nascimento.

Natural de Cabaceiras, onde nasceu em 22 de dezembro de 1922, Félix Araújo migrou para Campina Grande, onde passou a viver, constituiu família e ingressou nas atividades políticas, sendo eleito vereador na cidade, com a maior votação, nas eleições de 1951.

Dois anos depois, enquanto investigava denúncias de supostas irregularidades nas contas da prefeitura, foi ferido a tiros no dia 13 de julho, no centro de Campina Grande, morrendo duas semanas depois, em 27 de julho, com apenas 30 anos.

Por sua atuação destacada enquanto liderança política em Campina Grande, Félix Araújo teve seu nome dado a uma rua, escola, praça e creche na cidade, assim como, considerando ainda seu papel como vereador, foi escolhido como patrono da Câmara Municipal.

CENTENÁRIO

Em 2022, a Câmara vai realizar uma série de atividades em celebração ao centenário de nascimento de Félix Araújo, conforme anunciou nesta terça-feira, durante a sessão ordinária, o presidente do poder legislativo municipal, Marinaldo Cardoso.

“Será uma honra para nós, que fazemos a atual legislatura da Casa de Félix Araújo, poder celebrar os cem anos do nascimento do nosso patrono, uma personalidade tão importante que, mesmo quase sete décadas após sua morte, continua muito vivo em Campina Grande e cujo legado é uma honra e grande responsabilidade para todos os vereadores”, comentou Marinaldo.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta