Paraíba gera quase 9,5 mil postos de trabalho em agosto e lidera crescimento no País

Reforçando a retomada dos postos de emprego, a Paraíba gerou, no mês de agosto, o maior crescimento relativo do País na criação de novos postos e também teve o melhor saldo no ano. No período, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Paraíba admitiu 20.134 trabalhadores contra 10.649 desligamentos, resultando no saldo de 9.485 novos postos com carteira assinada no Estado.

Em agosto, o mercado de trabalho paraibano registrou, em termos relativos, o maior crescimento do País (2,2%), seguidos dos Estados do Rio Grande do Norte (1,67%) e Alagoas (1,67%). A taxa da Paraíba também foi bem superior à média relativa da Região Nordeste (1,25%) e do País (0,90%).

Todos os setores registraram saldo positivo em agosto, mas os que mais influenciaram foram os setores da indústria (4.771) e agropecuária (2.272), voltados para o segmento da cana de açúcar. Os setores do comércio (1.221) e serviços (1.170) também contribuíram para o melhor saldo do ano. Completando, em menor número dos cinco maiores setores da economia, o da construção civil (51).

No acumulado de janeiro a agosto deste ano, a Paraíba registra agora um saldo de 19.708 postos empregos, resultado da admissão de 109.061 postos criados contra 89.353 desligamentos.  Além do maior saldo nos oito meses do ano de emprego (9.485), agosto é o sexto mês seguido de admissões maiores que desligamentos. Os seis meses de saldos positivos foram, além de agosto, por ordem de volume: junho (3.239), julho (3.129), maio (2.841), março (1.943) e abril (605).

Cenário Regional – As cinco regiões brasileiras apresentaram saldo positivo.  A Região Sudeste foi a que gerou mais postos de trabalho. O saldo positivo ficou em 185.930 vagas, o que corresponde a um aumento de 0,88% ante julho. No Nordeste foram criados 82.878 postos (crescimento de 1,25%); na Região Sul o saldo também ficou positivo (54.079 postos, +0,69%), a exemplo do Centro-Oeste (+29.690 postos, +0,84%) e do Norte (+19.778 postos, +1,03%).

Em agosto, a Paraíba (9.485 postos), mesmo sendo o sexto PIB do Nordeste, gerou o quarto maior saldo da Região, ficando atrás apenas das três maiores economias do Nordeste: Bahia (17.882 postos), Pernambuco (17.215 postos) e do Ceará (16.607 postos).

O Brasil registrou um saldo de 372.265 novos trabalhadores contratados com carteira assinada em agosto, resultado de um total de 1.810.434 admissões e 1.438.169 desligamentos.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta