Polícia Civil prende cinco e recupera baterias e fios furtados de empresas de telefonia na Paraíba

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio da Capital – DCCPAT, com apoio da 5ª DSPC – Santa Rita, deflagrou na manhã desta sexta-feira (8), a Operação Magnata, com o objetivo de cumprir 14 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão, expedidos pelo Poder Judiciário.

Durante a operação foram cumpridos os cinco mandados de prisão e entre os presos está o sócio de uma loja de som de João Pessoa. Ele foi preso em flagrante com 12 baterias furtadas de antenas de telefonia. “Os alvos da Operação são envolvidos nos crimes de furto e receptação de fios (cobre e fibra ótica), baterias e materiais diversos pertencentes às empresas concessionárias de telefonia na Paraíba”, disse o delegado João Paulo Amazonas.

Ainda segundo o delegado, durante os três meses de investigações foi identificada uma associação criminosa entre técnicos das empresas terceirizadas, comerciantes locais e de cidades do interior do estado.

“Todo material era furtado pelos funcionários e usado por empresários na montagem de um provedor de internet irregular, no interior do Estado, e na confecção de paredões de som, na cidade de João Pessoa”, explicou João Paulo Amazonas

“As investigações continuam, no sentido de combater o furto de material das concessionárias, para que o serviço prestado população não seja prejudicado”, concluiu.

Essa foi mais uma ação da DCCPAT, com foco no combate à criminalidade patrimonial. A população pode colaborar com a Polícia Civil fazendo qualquer tipo de denúncia através do número 197 (Disque-Denúncia). A ligação é gratuita e anônima, garantindo sigilo absoluto.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta