Uso de máscaras pode não ser mais obrigatório no Natal, informa Ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (10) que vai trabalhar para ter um “Natal sem máscara”, se referindo aos itens de prevenção ao contágio pela Covid-19.

Para ele, dispensar o uso do equipamento de proteção individual pode ser possível devido ao avanço da vacinação no país. “A população brasileira é esclarecida. A população brasileira tem buscando a campanha de vacinação […]. E vamos trabalhar firmemente para ter um Natal sem máscara”, pontuou.

No entanto, o ministro não detalhou se a pretensão do governo federal é desobrigar o uso de máscaras nem deu detalhes de como a medida deve acontecer na prática.

A declaração foi feita durante a passagem de Queiroga por João Pessoa. No mesmo evento, o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, discordou que seja o momento para que os brasileiros deixem de usar os itens. De acordo com ele, a imunização junto com o uso das máscaras continuam sendo as formas mais eficazes de combater a pandemia do novo coronavírus.

“Nós não podemos, nesse momento, abandonar e desobrigar a utilização de máscaras. As máscaras são elementos importantíssimos, neste momento, para que nós possamos diminuir cada vez mais os novos casos diários e de óbitos. E evoluirmos de uma pandemia para uma endemia. Isto é, nós termos anualmente poucos casos e poucos óbitos decorrentes da Covid-19”, disse.

Queiroga participou, pela manhã, de uma oficina realizada em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems-PB), sobre de financiamento da Atenção Primária à Saúde.

Já no período da tarde, a agenda do ministro continua com a visita e corte da fita inaugural da Unidade de Saúde da Família (USF) Alto do Céu Integrada, em Mandacaru. Na mesma ocasião, será realizado o lançamento da campanha da Atenção Primária à Saúde.

Com G1 PB

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta