“Operação fumacê” será intensificada para tentar combater aedes aegypti em CG

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Campina Grande está iniciando um grande trabalho de combate ao Aedes aegypti. A Gerência de Vigilância Ambiental intensificou a operação com o carro fumacê e vai realizar ações de conscientização da população e combate ao mosquito em pontos estratégicos, inclusive nas escolas.

Na sexta-feira da próxima semana, 29, começam as ações descentralizadas, iniciando pela Praça da Bandeira. No dia 6 de maio será a vez do bairro José Pinheiro, com uma ação na Praça Joana D’Arc. Em 13 de maio será na Praça do Amor, no Serrotão. E no dia 20 na Feirinha do Jeremias. Fechando o mês de maio, dia 27, será realizada uma ação da Vila Cabral de Santa Terezinha.

No dia 3 de junho a atividade será no Bairro das Cidades, ao lado da Escola Luiz Cambembas. No dia 10, a Gerência de Vigilância Ambiental vai levar esse mutirão de conscientização sobre o combate ao mosquito para a feirinha das Malvinas e, no dia 17 de junho, para a pracinha do distrito de Catolé de Boa Vista.

Além do trabalho de conscientização e educação, será realizado um mutirão de limpeza de terrenos com apoio de equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma). Neste trabalho acontecerá o recolhimento de pneus, combate aos focos do mosquito nas residências, distribuição de hipoclorito de sódio e atividades com os Agentes de Materiais Recicláveis.

Nas escolas, o trabalho será executado junto à Secretaria Municipal de Educação (Seduc), intensificando as ações educativas que já estão sendo desenvolvidas em sala de aula e potencializando a conscientização das crianças sobre o tema.

Operação Fumacê – Os dois carros do fumacê já estão operando desde o mês de março na cidade. A partir do dia 26 de abril o serviço será intensificado, com a circulação dos carros nos bairros Catolé, Tambor, Jardim Paulistano, Liberdade, José Pinheiro, Monte Castelo, Santo Antônio e Nova Brasília, sempre das 17h às 19h.

LIRAa – O último Levantamento Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado no início do mês de abril, apontou que 4,4% das 8.826 casas vistoriadas apresentaram focos do mosquito, o que representa um alto risco de proliferação das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya.

Os bairros com maiores índices (7,4) são Liberdade, Jardim Paulistano e São José. Dos 61 bairros e localidades inspecionados, 35 apresentaram infestação acima de 4,0%, o que é considerado muito alto. Os outros 26 apresentaram infestação entre 1,0% e 3,9%, ou seja, médio risco. A Secretaria Municipal de Saúde está desenvolvendo um App, em parceria com equipes da UFPE e UFCG, para auxiliar os Agentes de Combate às Endemias no monitoramento dos casos e focos na cidade.

Paulo Pessoa Autor

Deixe uma resposta